Aprenda a interpretar a linguagem corporal de animais para facilitar o atendimento

Você sabia que interpretar a linguagem corporal dos animais é uma excelente alternativa para melhorar o atendimento no seu laboratório veterinário?

Pois é, além de enriquecer a relação que você tem com eles na realização de procedimentos de saúde, é uma forma de você se diferenciar de muitos outros profissionais que ainda não desenvolveram essa sensibilidade.

Acredite, não há nada complexo, basta estar atento aos pequenos sinais, às expressões, reações e ao comportamento dos animais que passam pelos seus cuidados diariamente.

Para isso, listamos algumas coisinhas que podem te ajudar e muito a compreender desejos, intenções e sentimentos que permeiam o universo animal.

Mais especificamente, falaremos aqui da linguagem corporal dos gatos, cães e aves. Preste bastante atenção!

Linguagem corporal de cães

Embora seja importante considerar a raça dos cães, de maneira geral eles são animais muito expressivos e, dependendo da forma como se comportam, eles conseguem transmitir de forma instintiva se estão se sentindo confortáveis, se estão com raiva, com medo e uma infinidade de outras coisas.

  • Quando o cão está relaxado e confiante suas orelhas ficam atentas, sua postura fica ereta e seu rabo fica abanando lentamente;
  • Quando o cão encontra-se assustado ou ansioso, normalmente ele fica abaixado, com as orelhas para baixo, com os olhos arregalados, o rabo encolhido e a boca ofegante;
  • Quando o cão está agressivo sua postura fica rígida, o rabo fica para cima ou para trás, os olhos intensos e focados, os dentes ficam a mostra e muitas vezes seus pêlos ficam arrepiados;
  •  Quando sente medo, o cão fica recolhido para si, as orelhas ficam para baixo, olhos arregalados e ficam também ofegantes.

Linguagem corporal de gatos

Os gatos podem parecer misteriosos para muitas pessoas, mas para entendê-los melhor é só uma questão de prestar um pouco mais de atenção, observar sua linguagem corporal e tudo que ela tem a dizer.

  • Quando os gatos querem reconhecer outros gatos ou humanos, costumam se esfregar nestes ou em si mesmo para marcar território;
  • Quando se sente ameaçado tende a ficar com o corpo um pouco de lado, com as orelhas achatadas e viradas para trás, as unhas para fora, o pêlo eriçado, mostra um pouco dos dentes, rosna e mexe a cauda de um lado pro outro. Nesses casos, antes de tocá-lo, é melhor deixar que ele se tranquilize;
  • Se o gato quer demonstrar amizade ou acariciar, ele pode levemente esticar a cabeça para si. Se ele se sente confiante, ele costuma elevar a cabeça;
  • Com a cabeça para frente, demonstra estar reconhecendo e explorando o território;
  • Quando ficar com as orelhas espalmadas para trás, pode ser que esteja sentindo medo ou está se posicionando para o ataque;
  • Se o gato mostra os dentes e também rosna, claramente está em posição de agressão.

Linguagem corporal de aves

Penas arrepiadas, movimentação da cabeça, os mais diversos cantos, asas abertas... O repertório da linguagem corporal das aves é muito amplo e esses são apenas alguns dos comportamentos que elas podem apresentar.

  • No caso de calopsitas, papagaios e periquitos, eles demonstram alegria e afeto através da vocalização, desde piados até cantos. Eles podem ainda realizar uma espécie de dança, geralmente feita para o cortejo do parceiro. Nesse caso, se movimentam de um lado para o outro, movimentando suas asas e balançando a cabeça;
  • Quando a ave está feliz e aceita o contato com o ser humano, ela pode se aproximar da pessoa e até mesmo inclinar a cabeça para pedir carinho;
  • Como sinal de afeto, muitas aves limpam e desfiam o cabelo de seus donos como se estivessem arrumando suas próprias penas;
  • Uma ave doente pode apresentar uma postura arqueada, penas eriçadas, apatia, asas pendidas e sonolência;
  • Quando se sentem agressivas, demonstram desconforto em um ambiente, rosnam ou bicam o ar em direção à pessoa que se aproxima e há aumento das pupilas. O ideal é fazer movimentos lentos quando for tocá-las.

Gostou de entender um pouco sobre a linguagem corporal de alguns animais? Conte com essas dicas para realizar um melhor atendimento aos animais na hora de coletar material para exames de seu laboratório.

 

Compartilhe essa página

Deixe seu comentário