O futuro é agora: conheça os rumos tecnológicos da medicina

Inovações tecnológicas sempre representam um grande avanço para qualquer área de atuação, mas quando se trata do setor de saúde elas refletem uma nova esperança para a condução de tratamentos e até mesmo a cura de doenças, o que impacta diretamente na qualidade de vida de muitas pessoas.

E já foram tantos avanços, não é mesmo?

Ao longo das últimas décadas, algumas doenças tiveram a sua cura descoberta, tratamentos menos invasivos passaram a ser utilizados e diversos procedimentos se tornaram muito mais simples, rápidos e precisos.

E sabe o que é bom nisso tudo? A tendência é que a área da saúde continue a melhorar cada vez mais.

Conheça agora os rumos tecnológicos da medicina, os mais interessantes recursos que podem ser aprimorados ou incorporados para promover maior bem estar a quem necessita de cuidados.

Tecnologias vestíveis

Tecnologias vestíveis (wearables) e os próprios celulares serão capazes de funcionar como "guardião da saúde”, possibilitando, por exemplo: o monitoramento do estado clínico para condução de intervenções médicas e o diagnóstico de doenças em estágio inicial (sem a necessidade de realização de um exame específico ou invasivo).

Além disso, um trabalho voltado totalmente para auxiliar com sistemas de feedback a condução de reabilitações domiciliares e avaliação da eficácia de exames, tratamentos e as mais diversas terapias.

Essa tecnologia já tem sido bastante utilizada por quem pratica exercícios físicos com frequência, principalmente porque ela permite monitorar o número de passos, batimentos cardíacos e outras ações que visam garantir a segurança dos esportistas.

Porém, se tratando dos rumos tecnológicos da medicina, a tendência é que os wearables consigam realizar diagnósticos mais complexos, auxiliando, sobretudo na detecção precoce de enfermidades, sem a necessidade de exames médicos.

As tecnologias vestíveis podem ser grandes aliadas na prevenção de doenças!

Mais inteligência artificial

Com os rumos tecnológicos da medicina, a inteligência artificial tende a criar uma alta base de dados que pode ajudar (ainda mais) os profissionais da saúde na medida em que disponibiliza maior acesso a informações dos pacientes para entenderem melhor diagnósticos e agir com precisão.

E não é só isso, a inteligência artificial pode ser capaz de prever quais doenças um paciente pode ter antes mesmo dela se manifestar, o que possibilita o trabalho dos médicos, já que não precisarão ficar questionando informações burocráticas ou de histórico familiar e poderão dedicar mais tempo aos seus pacientes, com foco em um atendimento humanizado.

Conheça nosso sistema de Gestão Laboratorial

Agende uma apresentação

Adoção de diagnósticos personalizados

Com o acesso a informações mais precisas (através da inteligência aumentada), coleta maior de dados e a leitura mais adequada de todo o histórico do paciente, a medicina será capaz de criar diagnósticos inteiramente personalizados, com chances muito maiores de obtenção dos resultados almejados.

Nessa perspectiva, os tratamentos não serão somente baseados em estudos feitos com pessoas que possuem características em comum e sim a partir da necessidade apresentada por cada paciente.

Afinal, é preciso levar em consideração a genética de cada indivíduo e suas particularidades.

Impressão de órgãos 3D

Pode fazer sentido apenas em filmes de ficção, mas os rumos da medicina têm nos levado a crer que a impressão de órgãos em 3D irá de fato acontecer em humanos.

Essa tecnologia já vem sendo estudada e um grande experimento em animais já foi realizado com sucesso por pesquisadores norte-americanos no ano de 2016.

Mas ainda há que se ter muita cautela para entender se os órgãos impressos vão ter o tempo de vida suficiente para serem substituídos com segurança pela técnica tradicional de implante de órgãos, cujo objetivo maior é de salvar vidas.

Consolidação da cirurgia robótica

As grandes estruturas robóticas comandadas por especialistas já estão sendo utilizadas por diversos países mundo afora, inclusive no Brasil no Hospital 9 de Julho e o Israelita Albert Einstein.

Mas as cirurgias robóticas estão sendo implementadas aos poucos, em apenas algumas áreas da medicina.

O que se espera é que elas ganhem cada vez mais espaço, pois elas garantem ao paciente procedimentos com alta precisão, capazes de operar áreas do corpo menos acessíveis, com a realização de cortes menores, além do tempo de recuperação ser mais rápido do que de uma cirurgia tradicional.

Gostou de saber sobre os rumos tecnológicos da medicina? Expresse a sua opinião sobre os avanços na área da saúde!

Utilize as vantagens da tecnologia em seu laboratório: faça uso de um sistema de gestão para ajudar a automatizar seus processos e evitar erros.

Clique aqui para conhecer o sistema Easylab!

Compartilhe essa página

Deixe seu comentário